PCP (m-l) - Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista)

Zona de identificação

tipo de entidade

Pessoa coletiva

Forma autorizada do nome

PCP (m-l) - Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista)

Forma(s) paralela(s) de nome

Forma normalizada do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

1970-1975

história

Com origem na FAP/CMLP, o Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista) [PCP (m-l)] é formado em 1970, no V Congresso (reconstitutivo) do partido comunista, embora apenas em 1971 o facto tenha sido tornado público. O PCP (m-l), reclamando-se como o “verdadeiro” partido comunista, desenvolverá, antes do 25 de Abril, importante actuação na emigração, nomeadamente em França, editando o jornal “O Salto”. No meio estudantil português actuava através da União dos Estudantes Comunistas Marxistas-Leninistas [UEC (m-l)], cujos elementos eram conhecidos como os “Pops”, dinamizando ainda os CLAC’s (Comités de Acção Anti-colonial). Uma série de divergências internas levam a que o PCP (m-l) em 1974 se cinda em duas facções, “Mendes” e “Vilar”, que se constituem como partidos distintos reclamando-se do mesmo nome.

Locais

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de pontos de acesso

Ocupações

Zona do controlo

Identificador do registo de autoridade

PT-AHS-ICS-PCP (ML)

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão ou eliminação

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

Notas de manutenção

  • Área de transferência

  • Exportar

  • EAC