Autocolante

Área de elementos

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

    Nota(s) da fonte

      Mostrar nota(s)

        Termos hierárquicos

        Autocolante

          Termos equivalentes

          Autocolante

            Termos associados

            Autocolante

              117 Descrição arquivística resultados para Autocolante

              117 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos
              11 Setembro Chile Resiste
              PT/AHS-ICS/ACP-ICON-AUT-05-010 · Item
              Parte de Colecção António Costa Pinto

              Autocolante dos GDUP alusivo à resistência ao golpe de Estado que decorreu no Chile a 11 de Setembro de 1973.

              GDUP - Grupos Dinamizadores de Unidade Popular
              25 de Abril 1980
              PT/AHS-ICS/ACP-ICON-AUT-04-016 · Item · 1980
              Parte de Colecção António Costa Pinto

              Autocolante do Movimentos das Forças Armadas alusivo ao 5º aniversário do 25 de abril de 1974.

              MFA - Movimento das Forças Armadas
              PT/AHS-ICS/DIV-06-04 · Subsérie · 2024-05-22 - 2024-09-30
              Parte de A Divulgação AHS/ICS-ULISBOA

              Reúne materiais gerados pela Exposição “A Paz, o Pão, Habitação…”: Valores de Abril em Autocolantes; Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, 22 de maio de 2024 a 30 de Setembro de 2024; Curadoria: Inês Ponte, Annarita Gori, João Pedro Santos, AHS/ICS-ULisboa

              "Através de autocolantes que fazem parte do acervo do Arquivo de História Social do ICS-ULisboa, esta exposição evoca os valores fundamentais de Abril: a Paz, o Pão, a Habitação, a Saúde e a Educação, como expressa a canção “Liberdade” escrita por Sérgio Godinho, há 50 anos. Quantos destes valores parecem hoje estar ainda por cumprir? Em jeito de balanço sobre os desafios que ainda se colocam aos valores de Abril, a exposição dialoga também com recursos visuais contemporâneos. Apropriando-nos dos autocolantes, na época um meio de divulgação comum, esta exposição sobre a intemporalidade dos valores de Abril é também uma forma de celebrarmos a expressão popular.
              “A Paz, o Pão, Habitação…”: valores de abril em autocolantes tem por base a coleção de autocolantes proveniente de António Costa Pinto, investigador do ICS-ULisboa".

              Ponte, Inês
              Árvore Solidariedade
              PT/AHS-ICS/ACP-ICON-AUT-03-009 · Item · 1976-01-07
              Parte de Colecção António Costa Pinto

              Autocolante solidário com a Árvore - Cooperativa de Atividades Artísticas, que foi alvo de um atentado à bomba na madrugada de 7 de janeiro de 1976.

              Autocolantes
              PT/AHS-ICS/ACP-ICON-AUT · Subsecção · 1972-2014
              Parte de Colecção António Costa Pinto

              Álbum com 141 Autocolantes, recolhidos por António Costa Pinto e referente a diversas temáticas que incidem particularmente no período entre 1974 e 1977.
              Entre as várias temáticas encontram-se autocolantes referentes a: partidos políticos como o Partido Comunista Português (PCP), Partido Comunista Português Reconstruído (PCP/R), União Democrática Popular (UDP) ou Grupos Dinamizadores de Unidade Popular (GDUP); campanhas eleitorais como a campanha de Otelo Saraiva de Carvalho, Ramalho Eanes , Mário Soares ou Salgado Zenha; convocatórias para manifestações e assembleias produzidas por diversas organizações, homenagens a diversas figuras como Catarina Eufémia, Bento Jesus Caraça, Karl Marx; acontecimentos internacionais como a comemoração do 3º aniversário da República Popular de Angola ou o apoio aos presos políticos na América Latina; intervenção cultural dinamizada por vários grupos como o Grupo de Acção Cultural (GAC) ou o próprio Movimento das Forças Armadas (MFA); lutas estudantis no ensino superior organizadas por várias associações de estudantes; Forças Armadas e o juramento de bandeira no RALIS em novembro de 1975; lutas pela habitação organizadas por vários movimentos de moradores como o Comité de Luta dos Ocupantes e Moradores Pobres ou a Comissão de moradores Reboleira Sul; divulgação de vários meios de comunicação como o jornal A República, Seara Nova, O Grito do Povo ou a Rádio Renascença; Reforma Agrária, através da divulgação de jornais como a Unidade Camponesa e de cooperativas como a UCP Margem Esquerda em Serpa ; sindicalismo através de divulgação de listas às direções de sindicatos ou de reivindicações laborais; presos políticos com autocolantes produzidos pela Comissão de Familiares dos Militares Revolucionários Presos ou pelo Comité dos Antifascistas Revolucionários Presos e, por fim, temáticas relacionadas com Saúde, Educação, Ambiente e Género.