Fundo PQ - Espólio Pinto Quartin

Original Objeto digital not accessible

Zona de identificação

Código de referência

PT-AHS-ICS-PQ

Título

Espólio Pinto Quartin

Data(s)

  • 1883-1970 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

3681 docs. e 319 livros

Zona do contexto

Nome do produtor

(1887-1970)

História biográfica

Filho de pai português e mãe brasileira, nasce no Rio de Janeiro, Brasil. Em 1905 inscreve-se na Universidade de Coimbra para estudar Direito, de onde é expulso em 1907 por participar na greve académica. Em 1913, por ter mantido a nacionalidade brasileira, é expulso para o Brasil, acusado de estar envolvido no rebentamento da bomba lançada na Rua do Carmo em Junho de 1913, e regressa novamente a Portugal em 1915. Trabalhou principalmente como jornalista, tendo dirigido diversas publicações anarquistas, como o jornal Amanhã (1909), Terra Livre (1913) e a redacção d’A Batalha; e colaborado em muitas outras. Casou-se com Deolinda Lopes Vieira, professora primária, e membro do Conselho Nacional de Mulheres Portuguesas, com quem teve 3 filhos.

Nome do produtor

(1931-1981)

História administrativa

Entidade detentora

História do arquivo

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Depositado no AHS pela Casa da Imprensa (1979).

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Espólio pessoal de António Tomás Pinto Quartin, constituido quer por documentação de natureza pessoal, quer por panfletos, brochuras, jornais, revistas, e alguns objectos que foi acumulando. Espelha a actividade jornalística e política de Pinto Quartin, contendo ainda correspondência pessoal com políticos e intelectuais da época, e vários dos seus interesses culturais, com especial ênfase no teatro. Espelha também a relação conjugal de longa data (de 1916 a 1970) com Deolinda Lopes Vieira (1888 - 1993), professora primária.
Reúne fontes de grande potencial para a história social e política dos últimos anos da Monarquia Constitucional e da I República e para o estudo da Oposição política ao Estado Novo, cobrindo sensivelmente o período que vai de finais do século XIX até aos anos 50 do século XX.

Avaliação, seleção e eliminação

Parcialmente tratado.

Incorporações

Espólio Deolinda Lopes Vieira, fundo com documentação que manteve em vida, e que deu entrada no AHS em 2006, após o falecimento de Glicinia Quartin, uma das filhas do casal.

Sistema de organização

A organização atual por tipologia documental foi estabelecida no AHS na década de 80 do século XX; quebrando a ordem original.
Organizado em 11 secções por tipologias, de dimensões muito variáveis, descritas a níveis de séries, subséries e itens:
Brochuras (B: 1883-1970: 1450 itens), Brochuras Estrangeiras (BE: 1883-1970: 5 itens) e Brochuras das Colónias (BC: 1883-1970: 65 itens) [formam um vasto conjunto, temas diversos, do anarquismo à eugenia].
Periódicos (J: 1883-1970) e Periódicos das Colónias (JC: 1926 - 1932)
Panfletos (P: 1883-1970)
Fundo bibliográfico de Pinto Quartin (FB: 1876-1970, 319 livros)
Correspondência Particular (CP: 1883-1970), Documentos (DOC: 1883-1970)
Fotografia e iconografia (F: 1883-1970) [provas fotográficas, postais e recortes, parte dos quais terão sido usados em órgãos de imprensa onde Pinto Quartin trabalhou, e.g. Actualidades, Suplemento A Batalha e Renovação]

Secções com documentação por catalogar incluem uma extensa coleção de recortes sobre teatro e periódicos estrangeiros (1900s-1950s).

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

parte em linha; o restante, por marcação prévia.

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • espanhol
  • francês
  • inglês
  • português do Brasil
  • português ibérico

Sistema de escrita do material

    Notas ao idioma e script

    Características físicas e requisitos técnicos

    Instrumentos de descrição

    Zona de documentação associada

    Existência e localização de originais

    Existência e localização de cópias

    Unidades de descrição relacionadas

    Durante as várias décadas em que este espólio de grandes dimensões tem estado a ser salvaguardado pelo AHS, vários têm sido as produções próprias do AHS que incidem sobre ele (exposições, newsletters, mensário). Destaca-se também o espólio de Deolinda Lopes Vieira, inscrito no AHS com autonomia de fundo, sendo porém também um ingresso adicional, devido à relação de longo prazo entre os dois detentores.

    Zona das notas

    Identificador(es) alternativo(s)

    Pontos de acesso

    Pontos de acesso - Nomes

    Identificador da descrição

    Identificador da instituição

    Regras ou convenções utilizadas

    Estatuto

    Nível de detalhe

    Datas de criação, revisão, eliminação

    Ficha preliminarmente revista em abril 2023, por Inês Ponte, acrescentando informação sobre âmbito e conteúdo, avaliação, ingresso adicional, sistema de organização.
    Revisão e acrescentado descrições relacionadas, idioma e condições de acesso, 2023.07

    Línguas e escritas

      Script(s)

        Fontes

        Objeto digital (Matriz) zona de direitos

        Objeto digital (Referência) zona de direitos

        Objeto digital (Ícone) zona de direitos

        Área de ingresso