Mostrar 3510 resultados

Descrição arquivística
"Portuguese and Colonial Bulletin"
PT/AHS-ICS/JL-MNA-88 · Série · 1965-1973
Parte de Colecção José Laranjo

O Portuguese and Colonial Bulletin foi publicado em Londres entre 1961 e 1974 pelo Grupo de Democratas Portugueses em Inglaterra (GPDI). Contém: vol. 9, nº2; jul. 1969; vol. 10, nº1; abr. 1970; vol. 10, nº2; jul. 1970; vol. 10, nº3; out. 1970; vol.11, nº1; jan. 1971; vol. 11, nº3; jul. 1971; vol. 11, nº4; out. 1971 e vol. 12, nº2; abr. 1972.

Grupo de Democratas Portugueses em Inglaterra
Boletim de Estudos Operários
PT/AHS-ICS/DIV-01BEO · Série · 1982-1986
Parte de A Divulgação AHS/ICS-ULISBOA

Numa democracia recente, foram 9 números, 2 por ano, com apanhados de literatura sobre uma área de estudos emergente à época em Portugal, o operariado. Tem pontualmente informações sobre coleções e doadores do então Arquivo das Classes Trabalhadoras, atual Arquivo de História Social. Tiragem: 250 exemplares. A partir do número 7 de 1985 Maria Filomena Mónica passa a directora da revista

Mónica, Maria Filomena.
Mensário
PT/AHS-ICS/DIV-05M · Série · 2023
Parte de A Divulgação AHS/ICS-ULISBOA

publicação mensal iniciada em março de 2023, com Ano I, nº1. No nº 3 tomou a regularidade bimestral; no nº 7 trimestral.
A partir do nº6, tem textos por investigadores convidados.

Fundos ou Documentos abordados:
Espólio Pinto Quartin e Deolinda Lopes Vieira
Espólio José Laranjo: PAIGC actualités
Álbum do Real Padroado da Huíla
Espólio António Costa Pinto: movimento estudantil liceal
Cadernos da Gorongosa (Renamo, Moçambique)
Coleção Fotográfica de Luciano Leal (guerra colonial)

Colecção Arquivo de História Social
PT/AHS-ICS/CAHS · Fundo · 1943-1994

Engloba documentos de diferente proveniências sobre Extrema-esquerda, partidos de direita e partidos de esquerda; movimentos nacionalistas africanos e outros movimentos anticoloniais, Movimento feminista, Movimento sindical, Frente Patriótica Nacional,

Arquivo de História Social
Colecção José Laranjo
PT/AHS-ICS/JL · Fundo · 1959-1982

A maioria da documentação está relacionada com o Movimento Estudantil.
Existe ainda documentação, datada de 1961 a 1976, que espelha a atividade política de José Laranjo e diz respeito às seguintes organizações políticas:
ARA, Acção Revolucionária Armada; Comissão Coordenadora dos Trabalhadores Portugueses em Inglaterra;
CMLP/PCP (m-l) - Comité Marxista-Leninista Português/-Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista);
CPLAI - Comité Português de Luta Anti-imperialista;
FAP - Frente de Acção Popular;
LUAR - Liga de União e de Acção Revolucionária;
Movimentos Nacionalistas Africanos;
MRPP - Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado;
OCMLP - O Grito do Povo/O Comunista/Organização Comunista Marxista-Leninista Portuguesa;
PCP - Partido Comunista Português.

Laranjo, José.
PT/AHS-ICS/PQ-J-331 · Série · 1909
Parte de Espólio Pinto Quartin

Existências: Nº 1 - Nº 6 (1909)

AMANHÃ – “Revista popular de orientação racional dirigida por Grácio Ramos e Pinto Quartim em Lisboa, de 1 de Junho a 15 de Agosto de 1909, seis números.
Periódico anarquista, foca temas de actualidade na época: faz a apologia do amor livre, do divórcio, da pedagogia libertária, do ateísmo e da nova ortografia.
Apresenta artigos de grande qualidade.
Eis um excerto do editorial:
«Quem somos? Somos os precursores do futuro, os precursores do amanhã. O que queremos? Queremos pão, liberdade, ciência e bem-estar para todos os que compõem a família humana. Queremos que a cada indivíduo assegurado seja o seu máximo de felicidade.»
Noutro passo, afirma-se nomeadamente que a revista se publica «rompendo com todo o passado, sem respeitar nem ídolos, nem deuses, nem dogmas, nem preocupações» e que tem como objectivo supremo a instrução científica e racional do povo. Este periódico constitui um importante acervo das ideias progressistas do início do século.
No número inaugural Tomás da Fonseca publica um excerto dos Sermões da Montanha, Emílio Costa o artigo «Eduquemos Sempre»; no n.º 4 homenageia-se o geógrafo anarquista Elisée Reclus. Principais colaboradores: António Altavila (3), Augusto Casimiro (3P), Bento Faria (2P), Coriolano Leite (6P), Dikran Elmassian (6), Elisée Reclus (4), Emílio Costa (1), José Bacelar (1C, 4P), Kropotkine (4), Manuel Ribeiro (1P), Pinto Quartim (1,5), Tomás da Fonseca (1)”.

In PIRES, Daniel, Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa do Século XX (1900-1940), Lisboa, Grifo, 1996, pp. 64-65.

Ramos, Grácio.
Espólio Deolinda Lopes Vieira
PT/AHS-ICS/DLV · Fundo · 1888 - 1958

A documentação reunida segue de perto a trajectória biográfica de Deolinda Lopes Vieira: professora primária na Escola-Oficina n. 1 ( de influência anarquista e libertária) e no ensino oficial, dedicou-se à educação de crianças do ensino primário e infantil, colaborando em revistas pedagógicas; militante feminista, participou na organização de várias associações, entre elas o Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, desde a sua fundação em 1914 até à extinção em 1946; e na maçonaria feminina – Loja Humanidade do Direito Humano – desde a sua fundação em 1923. Alguma da documentação foi identificada como tendo pertencido a Adolfo Lima (1874-1943), figura destacada do grupo de pedagogos anarquistas portugueses da primeira metade do século XX, com quem a família Quartim privou de perto. Outra é dirigida ou pertenceu a António Pinto Quartim, nomeadamente correspondência ou documentos pessoais, como por exemplo a carteira profissional de jornalista. Sempre que tal acontece remete-se a consulta para o Espólio Pinto Quartim, já à guarda do AHS desde 1979.

Vieira, Deolinda Lopes.
Newsletter #1 Maio 2019
PT/AHS-ICS/DIV-04-01 · Item · 2019-05
Parte de A Divulgação AHS/ICS-ULISBOA

Colonialismo e plantação de cacau em São Tomé e Principe no Acervo do AHS, texto de divulgação pela investigadora Marta Macedo.

Marta Macedo
PT/AHS-ICS/PQ-DOC-430 · Item · s.d.
Parte de Espólio Pinto Quartin

Texto dactilografado com anotações manuscritas e colagens de recortes de jornal. Páginas desordenadas?
"pasta 22, dossier I277"

"Esboço de uma monografia sobre Huambo: um pouco de história; a fundação da cidade; caracteristicas da região", sobre a colonização portuguesa. Inclui demografia e outros dados. Planalto, na imprensa local. Intercalado com recortes colados.
"Pasta 8, dossier 417"

Álbum Fontoura
PT/AHS-ICS/AF · Fundo · 1936-1940

Álbum «Colónia Portuguesa de Timor», mais conhecido por «Álbum Fontoura», nome do governador que o mandou elaborar em finais dos anos 30, e coincidindo, então, com a permanência em Timor de uma missão geográfica e geológica, chefiada pelo geógrafo Jorge Castilho.
Contém 549 fotografias relativas a «grupos étnico-linguísticos e tipos em geral», «trajos, ornamentos, pertences e armas», «vida familiar e social», «formas de trabalho (…), arte indígena e instrumentos musicais» e «acção civilizadora e colonizadora».
Este exemplar do álbum, recuperado após Abril de 1974 pelo antropólogo, professor António de Almeida, foi depositado no AHS, pela «Família Almeida», através do Doutor Pedro Cardim.


«Colónia Portuguesa de Timor»
(Álbum Álvaro Fontoura)

O CD-ROM reproduz um dos exemplares do álbum que tem por título «Colónia Portuguesa de Timor», também conhecido por «Álbum Fontoura».
O exemplar em causa engloba um mapa com a repartição dos vários dialectos por postos administrativos e 549 fotografias (de um total de 552), sendo umas de naturais de Timor, intituladas «Tipos característicos segundo algumas línguas indígenas» e «Tipos característicos em geral», incidindo outras sobre «trajos, ornamentos, pertences e armas», ou ainda sobre aspectos da «vida familiar e social» e da «acção civilizadora e colonizadora».

As fotografias reportam-se, tudo o indica, aos anos de 1936 a 1940. Este período corresponde sensivelmente àquele em que o engenheiro e tenente-coronel do Exército Álvaro Eugénio das Neves Fontoura (1891-1975) foi governador de Timor (1936-1940) e a ele é atribuída a ideia da organização do álbum, pelo que este é conhecido pelo seu nome.

Muitas das fotografias e a própria elaboração do álbum coincidiram também com a permanência no território de uma missão geográfica directamente dependente da Junta das Missões Geográficas e de Investigações Coloniais. Nomeada a 16 de Outubro de 1937 pelo Decreto-lei n.º 28 087, ela tinha por objectivo «realizar a geografia geral da colónia de Timor e em especial os estudos geodésicos, geológicos e cartográficos» (Diário do Governo, n.º 242, I Série). Esta missão a Timor foi, efectivamente, chefiada pelo geógrafo Jorge Castilho (1880-1943), que figura, aliás, numa das fotografias.
Existem, tudo leva a crer, três exemplares deste álbum. Um fará parte dos fundos da antiga Agência Geral das Colónias, supondo-se que, actualmente, no Arquivo Histórico Ultramarino. Pelo menos, o antropólogo António Mendes Corrêa, ao reproduzir nos anos 40 algumas fotografias na sua obra "Timor Português. Contribuições para o seu Estudo Antropológico" (Lisboa, Imprensa Nacional, 1944), remetia para o exemplar que Álvaro Fontoura tinha oferecido à Agencia Geral das Colónias. Um segundo exemplar é provável que se encontre na posse dos descendentes de Álvaro Fontoura. O terceiro foi confiado, já depois de Abril de 1974 e em plena convulsão político-social em Timor, ao professor António de Almeida (1900-1984), antropólogo e director do Centro de Estudos de Antropobiologia da antiga Junta de Investigações do Ultramar, aquando da sua última missão científica àquele território, tendo-o então trazido para Portugal.

Foi este último exemplar que o Doutor Pedro Cardim, em representação da família Almeida, depositou no Arquivo de História Social do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Foi também com base nele que se elaborou um fac simile e um CD-ROM, oferecidos ambos à República Democrática de Timor-Leste.

O restauro do exemplar, bem como a elaboração do fac simile e do CD-ROM foram possíveis graças ao apoio financeiro concedido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, mais concretamente pelo Observatório das Ciências e Tecnologias (OCT) e pelo Instituto de Cooperação Científica e Tecnológica Internacional (ICCTI)."

Adapatado da apresentação no CD-Rom, datada de 28 de Novembro de 2002

Fontoura, Álvaro.